Bem-estar animal e uso de tecnologias se destacam nos confinamentos de Mato Grosso

Publicado em 10 de Agosto de 2021 ás 11h 56min

O Confina Brasil -  levantamento de dados da produção intensiva de bovinos de corte do país, veio até Mato Grosso para conhecer as propriedades de pecuária intensiva e, também, as unidades de Nova Mutum e de Sinop da Inpasa Brasil.

A equipe foi recebida pelo zootecnista e especialista em nutrição de ruminantes, é supervisor comercial de DDGS da Inpasa Brasil, Daniel Sarmento. Segundo ele, a Inpasa produz proteína de alto valor agregado para nutrição animal, o DDGS, e o óleo de milho utilizado como indutor energético na fabricação de rações e de biodiesel.

A Inpasa é patrocinadora do Confina Brasil e investe em tecnologia para extração dos produtos de milho, como etanol, óleo e DDGS. Este último insumo tem alto padrão, se diferenciando na nutrição animal, uma vez que as usinas produtoras de DDG no Brasil normalmente trabalham sem standards de qualidade.

De acordo com a equipe do Confina, o bem-estar animal, uso de modernas tecnologias de manejo e nutrição são características cada vez mais presentes no estado.

Da Indústria para o campo

Entre as propriedades visitadas pelo Confina Brasil esteve a Fazenda Bragança, em Lucas do Rio Verde, é liderada pela pecuarista Denise Conceição Zottis Boscoli. Com foco em gestão de pessoas, ela reforça que a equipe deve ser integrada e que a conversa deve estar sempre presente. A propriedade está com o confinamento em plena expansão, com pretensão de chegar até 50 mil animais/ano. Hoje, termina 15 mil animais/ano, além do investimento em tecnologia.

O milho produzido na Bragança é comercializado com a Inpasa. Em troca, a Inpasa fornece DDGS, usado na dieta dos animais.

Interessante observar o perfil de negócios das mulheres, a fazenda conta com mais de 250 colaboradores, que recebem total atenção e suporte, desde acompanhamento social e sanitário, palestras, treinamento e alimentação. Além disso, estão implantando equipamentos para o gado se distrair nas baias do confinamento, visando o bem-estar animal, assim como as novas baias, que têm sistema de sombreamento. Denise veio da arquitetura e toca o sistema de pecuária mostrando amor e muita paixão pelos negócios.


Fonte: com Confina Brasil

Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.